domingo, 28 de novembro de 2010

O amor é uma tolice
que o tolo quer ter por perto,
Viver sem amar é morte
Morrer e amar é certo,
Viver de amor... é sorte!

Decameron.

sábado, 9 de outubro de 2010

A beleza das Artes Plásticas.

Pouca gente sabe que eu sou um Artista Plástico. As artes plásticas representam uma das formas de o homem eternizar sua singularidade e também de distinguir-se dos outros animais. Um artista plástico é, acima de tudo, um sensível. Uma pessoa que usa o desenho, a pintura ou a escultura para expressar seu deslumbramento diante do mundo. Como uma criança, enxerga ou assimila o cotidiano de uma forma diferente, por um outro viés, talvez. Descortina-o mais do que o interpreta. E as impressões do que sua visão vai captando ou descortinando são registradas no tipo de arte com a qual se identifica ou se expressa melhor. O artista plástico, com sua arte, não permite que a luta diária da vida seque em seus olhos a constante surpresa perante a emoção das grandes e das pequenas coisas contidas no universo.
.
É comum que eu saía de bicicleta bem cedo pela orla da praia, prestando atenção nos diversos materiais que vejo pelo caminho.
.
Ontem notei que estavam trocando um enorme portão de madeira de uma casa nas redondezas. Parei e pedi o portão velho (que aparece em partes na foto acima). Essa madeira talhada será decapada, lixada, tingida, para depois receber aplicação de cetol, para que posteriormente faça parte de uma nova obra.


Mãos à obra...

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

>Um pebleu, e a Princesa do Conto de Fadas.

Hoje, tive o privilégio de encontrar com a consagrada jornalista e escritora infantil Kátia Canton, através do Programa Viagem Literária, que visa democratizar o acesso à cultura ao promover o contato direto entre o escritor e a população, criando assim, um elo entre o livro e o leitor.

Lançado em 2008, o programa "Viagem Literária" consolidou-se, por meio de uma parceria entre Secretaria de Estado da Cultura e as Bibliotecas Públicas das cidades participantes, como um dos mais amplos e diversificados projetos voltados ao livro e à leitura no estado de São Paulo.
.
Kátia Canton é uma estrela que brilha em nossa literatura, por voltar-se ao público infantil, um público que necessita de sua arte, carisma, sensibilidade, empenho, e encanto, visto hoje, bem de perto, en[canto, todo encanto, em seu bonito canto, na Biblioteca Municipal de Itanhaém.
.
Parabéns Kátia Canton, e que DEUS te abençõe...


domingo, 12 de setembro de 2010

Cada um É o produto da sua própria História.

.











Quando era pequeno estudei o primário num colégio chamado Oscar Thompson, localizado bem na esquina da rua do Lavapés com rua Luís Gama, do lado oposto à esquina da padaria. Em um prédio que posteriormente pegou fogo e mudou de endereço.
.
Lembro que me disseram logo no 1° ano de escola que eu estava indo mal nos estudos, e que se não estudasse e passasse na prova final repetiria de ano. É verdade que eu nem sabia o que era repetir de ano com apenas 6 anos de idade, mas sabia que não deveria ser nada bom só pelo tom de voz da minha professora. E no fim estudei, e passei... Mas passei raspando, com nota perto de cinco e meio, e foi precisamente esse meio que me deu passe para o ano seguinte.

Seguinte em termos, porque o meu pai foi convocado para uma reunião com a minha professora que lhe expôs o meu delicado caso, dizendo-lhe: O seu lindo filho esteve mal o ano inteiro, e não sei o que aconteceu, mas não posso negar que ele passou para o ano segundo ano, raspando.

E sei que após aquela conversa, meu pai levou-me para uma sala vazia e perguntou-me se eu queria passar para o segundo ano, e nessa hora fiquei estonteado por nem ao menos saber do que se tratava o segundo ano. E pronto!! Repeti!! Repeti, porque meu pai disse para quem desejasse ouvir: Prefiro tem um filho bom de primeiro ano do que um ruim de segundo.

E lá fui eu de volta para oprimeiro ano descobrindo que não era nada bom ficar para trás, pois perdia os amigos de sala, voltava a ver toda aquela antiga matéria novamente, e sem contar a zombaria que gente espírito de porco fazia.

Mas tudo aquilo -no fim- foi bom, posto que acordei para a vida escolar, como quem acorda de um sono profundo... E à partir desse epsódio passei a ser constantemente o 1º aluno da classe.

E é muito gostoso ser o 1º aluno da classe, receber as melhores notas, os melhores elogios, os melhores prêmios, as melhores medalhas, as melhores menções honrosas. Pergunte a quem foi um dia o melhor aluno de classe ou da escola inteira se não é bom? rss

Os colegas sempre voltavam seus olhares para a minha pessoa, e quando havia concursos que envolvessem a escola inteira, eles até costumavam falar: Não sei por que concorrer, se ele vai ganhar mesmo. E o interessante é que eu ganhava mesmo. Ía com fé e alegria de ganhador.

Para você não pensar que estou mentindo, anexei um boletim com minhas notas obtidas no primário, e algumas menções honrosas nesta postagem. E ainda quero comentar que no último ano do curso primário ou seja no 4º ano, depois de ter recebido o meu diploma, a professora me chamou em sua própria casa e deu-me uma caneta tinteiro de presente, comprada com dinheiro dela, e na hora da entrega disse-me que a caneta era uma recompensa por ter sido o melhor aluno da classe, e o fato ocorreu fora de outros olhares.
.
Podem até me chamar de Nerd, CDF, ou qualquer outra coisa.

No Brasil, chama-se CDF o indivíduo inteligente que se dedica muito aos estudos. Usa-se a sigla ou acrônimo "CDF" significando "Cabeça-de-ferro" ou "Crânio-de-Ferro" [2][3] devido aos extensos períodos que a pessoa fica estudando. O que é confundido por muitos com o Nerd, onde este pesquisa, estuda seu objeto de apreciação, e o CDF se concentra em matérias (Matemática ou Ciências, por exemplo).

O Fato é que EU GOSTO de ESTUDAR, e PRONTO.

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Silêncio...

Se antes me sobrepus
É porque havia algo mais bonito
à ser dito.
.
Mas, com os devidos créditos...
.
.........
.
A (cor) do Coração.

meu coração teria que ser elástico
para caber tudo que já tenho
e tudo que ainda caço
meu coração tem que ter mais espaço
para caber tudo que ganho
e as lembranças daquilo que mato
meu coração tem que ser mais sabido
não abrigar aqueles que brigam comigo
meu coração tem ser mais malandro
antes que lhe provoquem algum dano
meu coração tem que ser mais tranquilo
aconteça o que acontecer
tem outro coração que caminha comigo
meu coração que voa ligeiro
leva contigo este amor verdadeiro
dois corações, um mundo inteiro
e o amor como paradeiro.

.

sábado, 4 de setembro de 2010

Declaração Mineira de Amor aos Amigos...

.
Amo ocê !
.
Ocê é o colírio du meu ôiu.
É o chicrete garrado na minha carça dins.
É a mairionese du meu pão.
É o cisco nu meu ôiu (o ôtro oiu - tenho dois).
O rechei du meu biscoito.
A masstumate du meu macarrão.
Nossinhora! Gosto dimais DA conta docê, uai.

Ocê é tamém:
O videperfume DA minha pintiadêra.
O dentifriço DA minha iscovdidente.

Óiprocevê,
Quem tem amigossim, tem um tisôru!
Ieu guárdêsse tisouro, com todu carinho,
Du Lado isquerdupeito !!!
Dentro do meu Coração!!!
AMO Ocê, uai!!!

Fassa favô de mandar pra todos seus amigus
du coraçãoBRIGADO PELO CARIN
cumqueu sempre pude contá!!!!


Cumprimentus...

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Poder do bem...

.
Eu estava aqui almoçando,
arroz, feijão, carne ensopada com batatas,
salada, suco de manga e,
olhando meu netbook,
quando veio-me um "insight"
ao notar o número impressionante de palavras
que circulam só na bloguesfera...

É palavra pra cá, palavra pra lá,
uma verdadeira saraivada delas.
.
E fiquei pensando:
Será que existe gente capaz de memorizá-las?
Uma boa pergunta...

E foi, meditando com esse raciocínio,
que lembrei de uma estória interessante...

Certo homem procurou um sábio
que vivia numa choupana à beira de um rio e lhe disse:
"Mestre, Tenho lido tantos textos sagrados,
Tantos livros inspirados,
Tantos pensamentos edificantes.
Tenho ouvido tantas palavras boas em sermões,
Em programas de rádio e televisão,
E até na bloguesfera..."

Entretanto,
Depois de algum tempo as esqueço,
não me lembro mais delas.
De que adianta então ?
Como pode isso me ajudar a melhorar a minha vida?"

O sábio olhou para o homem e falou:
"Vê estes cestos sujos que estão ao lado da cabana?
Pega um deles e vai até o rio buscar água com ele."

O homem foi,
Encheu o cesto com água e voltou depressa à choupana.
Lá chegando, não havia mais água no cesto.
Novamente o sábio o enviou ao rio com a mesma incumbência.
Ele foi e, voltando, novamente a água havia escorrido do cesto.
Pela terceira vez ele teve de cumprir a tarefa e,...
A mesma coisa aconteceu!

Então o sábio disse ao homem:
"Está bem, não conseguiste trazer água,
Porque ela escorreu.
Mas olha para o cesto.
Ele estava sujo e agora está limpo.
Assim são as boas palavras que lês e ouves.
Embora as esqueças,
Elas passaram pela tua mente,
Limparam seu interior,
Transformando-te,
Cada vez mais,
Na pessoa que deves ser,
Para a qual foste criada,
Para o teu bem. E do teu próximo."
.

domingo, 29 de agosto de 2010

Desvirtualização bloguística- Rio de janeiro.

Você que acabou de chegar neste meu espaço, saberá que se alguém pode dizer que é rei, esse alguém sou eu. Pense bem, e pense comigo: Quem pode ter o privilégio neste imenso mundo de Deus de estar ao lado de 7 lindas musas intelectuais bloguísticas? E para completar o número 7 é considerado o número da perfeição!

Vamos contar da esquerda para a direita? A primeira que aparece na foto vestida de verde, é a Tati. Ela é um amor de pessoa, bem humorada, bonita, alegre, inteligente, dona de excelentes fluídos energéticos. É bem aquela pessoa maravilhosa, que carrega consigo exemplos nítidos de otimismo e energia.

Logo a seguir, bem ao meu lado vem a Chris, aquela em que vi muito profissionalismo no que faz. Compenetrada, centrada, e austera nas suas convicções em prol daqueles a quem estima. Uma pessoa maravilhosa, que só veio acrescentar-nos, através do seu conhecimento, beleza, e sabedoria.
.
Na continuidade, de blusa listada, ao meu lado esquerdo está a She, uma pessoa que está acima de qualquer desmerecimento. Sempre agradabilissíma, bonita, alegre, e tudo o que dá para ver claramente através de seu blog. Se um dia tivesse que dar nome à sonho, chamaria-o indubitavelmente de She.

À seguir está a Glorinha, que me fez perceber que devo ir melhor vestido na oportunidade de um futuro encontro, pois elegância e distinção estavam somente à um passo da minha pessoa, em todos os sentidos. Ainda bem que fiquei bonito ao seu lado, contrastando vestido de vermelho.

Agora vem a Beth, uma pessoa muito especial que desde o primeiro momento me fez sentir-me um perfeito cavalheiro ou gentleman, (e olha que já fazia muito tempo que não me sentia assim) posto que sempre fazia com que me sentisse útil, fosse tirando fotos, ou abrindo latinhas... rsr

Já quase no canto direito aparece a Cintia, (ao lado da Isa) com aquele seu jeitinho encantador de menina bonita, sempre esbanjando beleza e carinho latente através de suas palavras, sejam elas soando aos nossos ouvidos atentos, ou escritas através de seu criativo e bonito blog.

Finalmente no extremo canto direito aparece a Isa, com seu jeito peculiar de sempre interagir, fazendo-se elegantemente presente, através de um carinho notório que lhe é peculiar. É verdade que no fundo eu já conhecia a Isa pelo blog, só não sabia que ela era linda.

Conclusão: Em verdade estava me sentindo ao lado de muitas pessoas, com aquela sensação de quem está em meio a uma multidão, e não sabia exatamente o porque, até perceber que elas são mulheres que de fato valem por muitas, e é por esse motivo que posso afirmar que me senti um Rei, por uma tarde.


ps. E para terminar vi esse texto abaixo no blog da Cíntia e achei-o muito apropriado postá-lo aqui, para que possamos pensar no que é o caminho da verdadeira felicidade.

A parábola da semente de milho.

Um agricultor, de pouco estudo, participava todos os anos da principal feira de agricultura de sua cidade. O que acontecia de mais extraordinário é que ele sempre ganhava, ano após ano, o troféu: Milho do Ano. Entrava com seu milho na feira e saía com a faixa azul recobrindo seu peito.

O seu milho era cada vez melhor. Em uma ocasião dessas, um repórter do jornal abordou o agricultor, após tradicional colocação da faixa de campeão! Ele ficara muito intrigado com a revelação do empresário de como ele costumava cultivar seu qualificado e valioso produto.

O repórter descobriu que o agricultor compartilhava boa parte das melhores sementes da sua plantação de milho com seus vizinhos/as.

- Como pode o senhor compartilhar suas melhores sementes com seus vizinhos, quando eles estão competindo diretamente com o senhor?

- O agricultor respondeu: Você não sabe? É simples. O vento apanha o pólen do milho maduro e o leva de campo para campo. Se meus vizinhos cultivarem milho inferior ao meu, a polinização degradará continuamente a qualidade do meu milho. Se eu quiser cultivar milho bom, eu tenho que ajudá-los a cultivar o melhor milho, cedendo a eles as melhores sementes.

Moral da História: Aqueles que escolhem estar em paz devem fazer com que seus vizinhos estejam em paz. Aqueles que querem viver bem tem de ajudar os outros para que vivam bem. Aqueles que querem ser felizes tem de ajudar os outros a encontrar a felicidade, pois o bem-estar de cada um/a está ligado ao bem-estar de todos/as.

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Entrevista para uma grande empresa.

.
1º) Candidato formado na USP:

Diretor: - Qual é a coisa mais rápida do mundo?
Candidato: - Ora, é um pensamento.
Diretor: - Por que?
Candidato: - Porque um pensamento ocorre quase instantaneamente.
Diretor: - Muito bem, excelente resposta.

2º) Candidato formado na PUC:

Diretor: - Qual é a coisa mais rápida do mundo?
Candidato : - Um piscar de olhos.
Diretor: - Por que?
Candidato: - Porque é tão rápido que as vêzes nem vemos.
Diretor: - Ótimo

3º) Candidato formado na UNICAMP:

Diretor: - Qual é a coisa mais rápida do mundo?
Candidato: - A eletricidade.
Diretor: - Por que?
Candidato : - Veja, ao ligarmos um interruptor, acendemos uma lâmpada a 5km de distância instantaneamente .
Diretor: - Excelente.

4º) Candidato fazendo curso no SENAI do Piaui:

Diretor: - Qual é a coisa mais rápida do mundo?
Candidato: - Uma diarréia...
Diretor: - Como assim ? Você está brincando rapaz? Explique isso direito...
Candidato: - Isso mesmo. Ontem a noite eu tive uma diarréia tão forte, que antes que eu pudesse pensar, piscar os olhos ou acender a luz, já tinha me cagado todo...
Diretor: - O emprego é seu!

"Fundamento técnico e cálculo não é tudo...

Entender de cagadas é o que o mercado precisa"

ps. Eu poderia ter feito uma nova postagem, mas algo importante me fez continuar após esse texto só para deixar aqui registrado, que este ano, mais precisamente no próximo dia 7 de setembro, estarei completando 54 anos de idade, e durante todo esse tempo, a afirmação mais sábia que pude ter contato é a seguinte:

"Você não tem que ter Razão...
O que você tem que ter é política".

by. Lis

sábado, 14 de agosto de 2010

*****O AMOR ETERNO É O AMOR IMPOSSÍVEL.


Os amores possíveis começam a morrer
no dia em que se concretizam.

Eça de Queiroz.
.
.

O que torna os amores impossíveis bem mais bonitos é justamente a impossibilidade. É esta que atrai. A dificuldade nos impulsiona, nos motiva, exatamente como o perigo, as pessoas gostam de se medir pelas dificuldades porque têm necessidade de provar que são mais fortes. Assim, quanto mais difícil, mais o amor parece ser maior, excepcional e único. E quem não quer viver algo grande, excepcional e único? Num amor impossível cabem todos os sonhos, todas as perfeições, o mínimo detalhe é idealizado. Pomos na cabeça que aquela pessoa é exatamente o que esperamos da vida, ainda que tudo pareça contra. Esse amor fica para sempre, mesmo se outros amores vêm e vão depois...e deixa aquela sensação de inacabado que nos persegue para sempre. Creio que no quebra-cabeças da vida é aquela pecinha que fica faltando para completar o todo e mesmo se as noventa e nove outras estão lá, é aquela que falta, só aquela que deixa a dorzinha estranha que não sabemos, mas que sentimos de forma tão nítida e clara. Acontece de um amor impossível tornar-se possível e isso quase sempre rouba a magia do sentimento; inconscientemente muitos sabem disso, o que leva algumas pessoas a preferirem viver um amor impossível, que dá satisfação, a um possível, que pode abrir os olhos para a realidade. Porque uma vez que o amor se torna possível, acaba a expectativa, acaba o sonho... e o homem foi feito para ter sonhos, para esperar por eles. O que explica o porquê de uma pessoa amar outra pela eternidade e nunca se declarar, e de certos amores virtuais preferirem continuar no virtual. Um amor impossível pode marcar uma pessoa mais do que toda uma vida vivida ao lado de outra e no Outono da vida, quando o passado se faz mais presente do que o próprio presente; é aquele amor que vai fazer brilharem os olhos e lembrar ao coração que ele ainda bate. O impossível é belo como o arco-íris, o horizonte, o céu, o infinito, que mantém acesa a chama no coração do homem, e o faz sentir-se vivo.

Nesse aspecto, um filme que mexeu comigo foi: O Último Tango em Paris, obra-prima de Bertolucci contando a história de um homem sofrido que se entrega a uma paixão alucinada por uma jovem parisiense que estava prestes a casar-se. Eles não se importavam quanto a duração da relação, desde que saissem do seu lugar comum.

"Um dos melhores filmes que já assisti em toda minha vida".


sexta-feira, 13 de agosto de 2010

"Em todo caso há de se ter muita paciência".


Enquete:

.
Você trocaria seu namorado(a) por TODO O DINHEIRO DO MUNDO? Será que é algo a se pensar? Lembro ter lido uma estória na edição especial da revistinha do Tio Patinhas, em que ele humilhou tanto o Pato Donald, que o dito cujo resolveu dar o troco. Mas para isto, precisava da ajuda do Gastão (o pato mais sortudo do mundo). Sei que o dito cujo trocou a sua namorada pela possibilidade de tirar toda a fortuna do Tio Patinhas. Foi uma das estórias mais emocionantes que já li. Gastão mandou o Donald comprar uma empresa que custava uma minharia. A Mindoin de Ouro! Dai o computador do Tio Patinhas deu uma pane, e tranferiu a fortuna. Bem... o final foi emocionante!
.
Mas, e você? Trocaria seu namorado(a) por todo dinheiro do mundo?
.

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Pronto!! Voltei!!! com + uma do Mineirinho.


Máquina Digital do MINEIRO.

Um mineiro comprou uma câmera digital. Levou a câmera digital pra "roça". Chegando lá, mostrou a novidade para todos da família. Nunca ninguém tinha visto algo igual.

Retrato da família reunida. Pediu que todos ficassem bem juntinhos perto de uma cerca de arame farpado, debaixo de uma mangueira.

Então, ele se afastou da turma, escolheu um lugar para deixar a câmera, programou o temporizador, clicou e correu para junto de todos com a intenção de também sair na foto . . .

Foi um "Deus-nos-acuda". Todos saíram correndo também, atravessaram a cerca de arame farpado de qualquer jeito, rasgando as roupas e machucando-se.

Depois do desastre, o mineirinho pergunta:

- Uai, gente! Qué qui deu n'ocês prá desimbestá dessi jeito, sô?

E sua tia,
com as duas oreias cortada,
e a roupa toda rasgada,
responde:

- Se ocê, qui cunhece esse trem, teve medo, imagina nóis qui num cunhece ! ! ! Cê besta sô ! ! !
.

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Sei que existe gente insinuando que irei participar no Rio de Janeiro do Pic-Nic das Burguesas. Sinceramente que não sei se caí bem definir-me como burguês, mas sei que tem bastante gente com pensamento pobre, isso eu sei que tem... E em homenagem à você que não sabe se é pobre ou não, relacionei logo abaixo algumas regras básicas para ajudá-lo(a) na sua identificação.

REGRA BÁSICA.
Ter pouco dinheiro, uma tia gorda, um chevete, pelo menos quatro filhos e querer construir ou reformar a laje da casa.

REGRAS GERAIS
1) Cuspir no chão da calçada para depois alguém pisar em cima.
2) Dar presente com papel amassado das Casas Bahia.
3) Fazer cola em casa com trigo, sal e água.
4) Reforçar os beliches do quarto com tábuas que sobraram da reforma da laje do vizinho.
5) Rir sempre das "piadas de pobre" do Caco Antibes, mesmo sabendo que elas se referem à sua vida.
6) Colocar bombril na antena da televisão para melhorar a imagem.
7) Apertar dez vezes seguidas o botãozinho da sinaleira de pedestres e depois atravessar quando ainda está vermelho.
8) Fazer jogo de futebol na praia com times: Camisa X Sem camisa.
9) Levar o filho para o hospital público e no meio do caminho ele vomitar dentro do ônibus lotado.
10) Guardar sobra de material de construção sobre a laje da casa.
11) Colocar um monte de gelo no copo cheio de Coca Cola para o refrigerante render mais.
12) Ao receber visitas, mostrar a casa inteira e ficar dizendo: Esse aqui é o quarto do meu filho... Aquele aí é o banheiro reformado... Vem ver lá fora a beleza da laje que eu fiz...
13) Levar sopa na garrafa térmica e torcer para que fique quentinha.
14) Tomar cerveja em copo de requeijão.
15) Pôr toalha de plástico dentro da geladeira.
16) Usar óleo usado para fazer sabão.
17) Pentear os cabelos para o lado, tentando disfarçar a careca.
18) Passar a noite inteira de sábado olhando para o céu à procura de um ovni.
19) Esticar a mão no ponto de ônibus para o coletivo parar mesmo sabendo que ele não iria passar reto.
20) Lavar fralda descartável com detergente.
21) Secar tênis e pano de louça atrás da geladeira.
22) Esquentar a ponta da Bic pra ver se ela volta a escrever.
23) Decorar os vasos da sala com flores de plásticos de 1,99.
24) Guardar o refrigerante com uma colher de café dependurada para não sair o gás.
25) Ficar escrevendo mensagens em notas de dinheiro de um real e esperar que a nota volte um dia para si mesmo.
26) Passar óleo de peroba todo dia na porta da casa para ficar sempre brilhante.
27) Comprar romances famosos na frente de todos os amigos e usar para matar barata ou alinhar as pernas da mesa.
28) Fazer pacotinhos com bolo e brigadeiro para entregar aos convidados na saída do aniversário.
29) Andar pendurado na porta do ônibus.
30) Guardar resto da macarronada do almoço para fazer sopa à noite.
31) Colocar biquini para tomar sol na laje.
32) Correr atrás do guarda-sol voando na praia gritando pega, pega.
33) Acordar cedo no domingo pra lavar o carro antes que a água acabe.
34) Pedir pro marido ir ao supermercado comprar pouca coisa e pedir para ele trazer sacola plástica para botar lixo.
35) Decorar o quintal com plantas em lata de óleo, leite em pó e tijolo.
36) Comprar aqueles papéis para rifa com nomes de pessoas e com isso ganhar um dinheiro a mais na vizinhança.
37) Colocar tijolo sob o sofá sem perna.
38) Ficar balançando lâmpada queimada para ver se volta a funcionar.
39) Usar a garrafa plástica do refrigerante para colocar água na geladeira.
40) Regar as samambaias da casa com panela.
41) Ir pro trabalho de bicicleta e dizer para os amigos que é pra manter a forma.
42) Acender lata com álcool dentro do box do banheiro em dia de frio.
43) Construir a calçada com cacos de azulejos velhos, formando aqueles mosaicos lindos.
44) Pedir pro filho ficar abanando o churrasco com tampa de caixa de sapato.
45) Guardar caixinhas de pasta de dente e esperar pela promoção.
46) Entrar na sessão de carne do supermercado e ir direto para o balcão de pelancas.
47) Guardar as moedinhas de 1 centavo dentro do açucareiro para ninguém roubar.
48) Pedir pro cobrador do ônibus passar dois na roleta.
49) Lamber a ponta da borracha para apagar melhor.
50) Passar o miolo do pão no pote de margarina e no prato de macarrão e engolir.
51) Abrir tubo de pasta de dente com tesoura para aproveitar o restinho que sobrou.
52) Guardar vários potes com sobra do almoço na geladeira, que raramente alguém come.
53) Colecionar jornais de promoção de várias lojas de eletrodomésticos para resolver onde irá comprar uma geladeira pagando 52 prestações sem juros.
54) Correr a casa inteira com o chinelo na mão atrás da barata.
55) Ficar passando a mão embaixo das mesas da praça de alimentação do shopping para ver se encontra um chiclete grudado.
56) Usar pregador de roupa para manter fechado saco de açúcar e ração de cachorro.
57) Amarrar o cachorro com fio de luz.
58) Tentar cruzar seu cachorro vira-lata com um poodle de raça para vender os filhotinhos.
59) Colar band-aid no meio da testa por causa de um pequeno corte.
60) Explicar um esquema, desenhando na calçada com um tequinho de tijolo que sobrou da reforma da laje.
61) Ficar colecionando fascículo de enciclopédia do jornal de domingo por um ano, mandar encadernar e depois deixar a coleção esquecida na estante da sala.
62) Jogar algodão na árvore de natal para dar efeito de neve.
63) Guardar sobras de sabonete para depois fazer uma bola só.
64) Consertar tira de sandália havaiana com grampeador.
65) Usar poster de mulher pelada para esconder mancha de umidade na parede.
66) Em dia de chuva amarrar saco plástico em volta do sapato para não molhar.
67) Esperar todo mundo da casa usar o banheiro para dar descarga só uma vez.
68) Usar saco de arroz Tio João para encapar material escolar dos filhos.
69) Mascar chicletes 4 horas seguidas até sem gosto e depois grudá-lo embaixo de alguma mesa.
70) Pedir autógrafo para o filho da irmã da empregada de algum artista famoso.
71) Ler as legendas de um filme no cinema em voz alta.
72) Fritar cochinha e risoles em casa para a festa do filho da vizinha.
73) Levantar à noite com sede e tomar água da pia do banheiro com a mão.
74) Aproveitar sobra de carpete para fazer tapete.
75) Comprar carnê do Silvio Santos e torcer para ir girar o pião da casa própria.
76) Ir de chevete para a praia passar o domingo e levar galinha fria com farofa para o almoço.
77) Enfeitar estante da sala com lembranças de casamento, arranjo de fruta de plástico, caneca de festival de chope e troféu de 3o. lugar de campeonato de dominó.
78) Esticar bem a língua para lamber o fundo do copo de iogurte.
79) Ouvir música sertaneja em radinho de pilha enquanto está lavando roupa.
80) Passar pomada Minancora nas espinhas e sair com a cara toda branca.
81) Preparar sanduíches de mortadela para os filhos levarem para a escola.
82) Chamar de Doutor todos os ricaços que conhece.
83) Entrar em loja de 1.99 e querer achar um presente legal.
84) Passar dois litros de vinagre na cabeça dos filhos para acabar com os piolhos.
85) Fazer a barra da calça com fita crepe.
86) Usar gravata colorida e com estampa de bichinhos só para dizer que é publicitário.
87) Escrever mensagens ou desenhos idiotas em portas de banheiros públicos.
88) Ir ao banheiro e fazer bola de papel higiênico molhado para jogar no teto.
89) Tirar cera do ouvido com a chave do carro e tampa de caneta ou grampo.
90) Ficar fofocando com a vizinha sobre a vida dos outros e o destino do galã da novela das oito.
91) Sempre ao telefonar para alguém, pergunta de onde é e quem atendeu o telefone. Só depois diz com quem quer falar.
92) Guardar vinho velho para fazer vinagre.
93) Passar óleo queimado no cachorro para acabar com a sarna.
94) Deixar a calcinha pendurada no registro do chuveiro.
95) Subir na laje para mexer na antena e ficar gritando la de cima: "Melhorou?".
96) Colocar toalhinha de renda branca nos sofás para esconder os furos e os remendos.
97) Pisar em sujeira de cachorro e limpar no meio fio.
98) Pegar ônibus errado e ir até o ponto final para não desperdiçar o vale-transporte.
99) Pedir para os filhos irem comprar caixa de cigarro na mercearia da esquina.
100) Guardar cueca furada para passar cera no carro.
101) Fazer coleção de sabonetes de hotéis.
102) Economizar cada centavo em um mês para comprar um CD por causa de somente uma música.
103) Tirar cadarço do sapato do pai, cortar ao meio para fazer dois para tênis do filho.
104) Ir ao restaurante e, antes de pedir a comida, perguntar se aceita vale-refeição.
105) Se amontoar na calçada com um monte de gente só para ver um acidente com dois carros no meio da rua.
106) Ir em casamento com camisa de time de futebol.
107) Fazer lista de presentes de casamento, deixar na loja mais cara do shopping e depois avisar todos os convidados.
108) Substituir o arroz que seria jogado nos récem casados por serragem que é mais barato.
109) Chamar as tias gordas e encalhadas para pegar o buquê de casamento e filmar para mandar para o Faustão.
110) Amarrar latinhas e escrever "Rezem Cazados" com guache no chevete do casal logo depois da cerimônia da igreja.
111) Esquentar pão de 10 dias no microondas, servir para visita, e dizer: "Tá quentinho, acabei de trazer da padaria".
112) Andar de carro com vidro fechado no maior calor só para pensarem que tem ar condicionado.
113) Acessar a internet da casa de um amigo e encher o saco dele para ler cada uma das 113 Regras da Pobreza.

domingo, 8 de agosto de 2010

Bons motivos para não confiar em conselhos

Aproveitando a passagem do Dia dos Pais, abaixo vou expor 8 bons motivos para não confiar em conselhos:

1º- Menino, pare de jogar bola o dia inteiro e vá
estudar para você ter um futuro na vida.

MÃE DO RONALDINHO

2º-
Filho, pare de ficar berrando o tempo todo pela casa.
MÃE DO PAVAROTTI

3º- Deixe de brincar já com estas maquinas, ou nunca terá nada na
vida.
MÃE DO BILL GATES

4º- Esta é a última vez que você rabisca as paredes do banheiro.
MÃE DO MICHELANGELO

5º- Pare de batucar na mesa, estou cansada desses ruídos.
MÃE DO ZECA PAGODINHO

6º- Fique quieto de uma vez, daqui a pouco vai querer dançar pelas paredes.
MÃE DO CARLINHOS DE JESUS

7º- Nada de igualdades, eu sou sua mãe e você é meu filho.
MÃE DO KARL MARX

AGORA, A MELHOR DE TODAS!!!

8º- Você pensa que sem estudar, sem trabalhar e bebendo cachaça no boteco, vai conseguir ser alguém na vida?
MÃE DE LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA

sexta-feira, 6 de agosto de 2010


"Não desça os degraus do sonho
Para não despertar os monstros.

Não suba aos sótãos – onde –
Os Deuses, por trás de suas máscaras,
Ocultam o próprio enigma.

Não desças, não subas: fica.
O mistério está é na tua vida!
E é um sonho louco este nosso mundo..."
.
(Mário Quintana)

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

*Aquele Senhor Bom TROCO na Telefônica.

Eu particularmente já fiquei muitas vezes quase maluco, pendurado no tal atendimento automático da telefônica. Disca aqui, aperta ali, direciona pra lá, volta pra cá, e quando acreditava que finalmente iria falar com algum atendente, pronto... Aquela musiquinha safada tocando, enquanto esperançoso ficava na vontade de simplesmente desligar, e mandar tudo para aquele lugar. E foi pensando nos tantos incomodos que passei, que decidi transcrever logo abaixo um texto que encontrei na internet. Espero proporcionar-lhe aquele gostinho que tem o sabor de uma paciênte e singela vingança...

Toca o telefone...
- Alô.
- Alô, poderia falar com o responsável pela linha?
- Pois não, pode ser comigo mesmo.
- Quem fala, por favor?
- Edson.
- Sr. Edson, aqui é da TELEFONICA, estamos ligando para oferecer a promoção TELEFONICA linha adicional, onde o Sr. tem direito...
- Desculpe - interromper, mas quem está falando?
- Aqui é Rosicleide Judite, da TELEFONICA, e estamos ligando...
- Rosicleide, me desculpe, mas para nossa segurança, gostaria de conferir alguns dados antes de continuar a conversa, pode ser?
- ... bem, pode.
- De que telefone você fala? meu bina não identificou.
- 103
- Você trabalha em que área, na TELEFONICA?
- Telemarketing Pró Ativo.
- Você tem número de matrícula na TELEFONICA?
- Senhor, desculpe, mas não creio que essa informação seja necessária.
- Então terei que desligar, pois não posso ter segurança que falo com uma funcionária da TELEFONICA.
- Mas posso garantir...
- Além do mais, sempre sou obrigado a fornecer meus dados a uma legião de atendentes sempre que tento falar com a TELEFONICA.
- Ok.... Minha matrícula é 34591212
- Só um momento enquanto verifico.
(Dois minutos)
- Só mais um momento.
(Cinco minutos)
- Senhor?
- Só mais um momento, por favor, nossos sistemas estão lentos hoje.
- Mas senhor...
- Pronto, Rosicleide, obrigado por haver aguardado. Qual o assunto?
- Aqui é da TELEFONICA, estamos ligando para oferecer a promoção linha adicional, onde o Sr. tem direito a uma linha adicional. O senhor está interessado, Sr. Edson?
- Rosicleide, vou ter que transferir você para a minha esposa, por que é ela que decide sobre alteração e aquisição de planos de telefones. Por favor, não desligue, pois essa ligação é muito importante para mim.
Coloco o telefone em frente ao aparelho de som, deixo a música Festa no Apê do Latino tocando no Repeat (eu sabia que um dia essa droga iria servir para alguma coisa!), depois de tocar toda á música, minha mulher atende:
- Obrigado por ter aguardado.... pode me dizer seu telefone pois meu bina não identificou..
- 103
- Com quem estou falando, por favor.
- Rosicleide
- Rosicleide de que?
- Rosicleide Judite (já demonstrando certa irritação na vóz)
- Qual sua identificação na empresa..
- 34591212 (mais irritada ainda!)
- Obrigada pelas suas informações, em que posso ajudá-la?
- Aqui é da TELEFONICA, estamos ligando para oferecer a promoção linha adicional, onde a Sra. tem direito a uma linha adicional.
A senhora está interessada?
- Vou abrir um chamado e em alguns dias entraremos em contato para dar um parecer, pode anotar o protocolo por favor......alô, alô!
- TUTUTUTUTU...
- Desligou.... nossa que moça impaciente!!!

É difícil essa vida de tatuador...

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Já não se faz mais amor como antigamente.

Um casal, lá pelos seus 80 anos, resolveu fazer uma viagem para o lugar onde se encontraram pela primeira vez. Sentados os dois nas cadeiras do mesmo bar onde a 50 anos pela primeira vez trocaram olhares, o velhinho diz: - Ana Maria, você se lembra da primeira vez que fizemos sexo? Foi atrás do bar. Você se recostou contra a cerca e eu vim por trás... - Claro que sim, Henrique. Me lembro muito bem... - Então, querida, que tal irmos novamente lá para trás e fazer de novo. Como nos velhos tempos? - Ai, Henrique. Seu diabinho! Parece uma ótima idéia! E lá se foram os dois. O que não perceberam foi que um outro cliente do bar estava ouvindo toda a conversa e pensou consigo mesmo: - Essa eu preciso ver! Um casal de velhinhos fazendo amor agarrados numa cerca! Finalmente, após quase terem perdido a bengala do Henrique, eles chegaram na cerca. Ana Maria levanta a saia, tira a calçola enquanto Henrique abaixa as calças. Ele a segura carinhosamente por trás enquanto ela se abaixa para segurar na cerca. Repentinamente, eles iniciam a mais espantosa sessão de sexo que o outro cliente jamais presenciara. Agarrados, se mexendo como se ambos tivessem novamente 18 anos. Ela gritando: - Oh, Deus! Oh, Deus! Acho que vou morrer! Enquanto ele se agarava aos quadris dela como se sua vida dependesse disso. Isto continuou por quarenta minutos, enquanto o outro cliente encontrava-se embasbacado e boquiaberto. Quando acabaram, ficaram deitados os dois na grama, ofegantes. Levantaram-se. Ana Maria colocou a calçola, Henrique subiu as calças tateou atrás dos óculos e da bengala e, quando já estavam recompostos, o outro cliente tomou coragem, se aproximou e disse: - Muito obrigado! Hoje, aprendi uma lição sobre a vida que nada sabia! Nunca imaginei que um amor de 50 anos pudesse fazer algo tão espantoso como o que vocês fizeram agora. Qual o segredo? E Ana Maria respondeu: -Não tem segredo não, meu filho. O problema é que a 50 anos atrás a merda da cerca não era eletrificada!

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Deu uma recaída e voltei com o mineirinho.

O mineirim Zé caipira entrou no consultório e meio sem jeito foi falando:

- Dotô, o trem não sobe mais. Já tomei de tudo quanto há de pranta, mas não sobe mais mêsm.

- Ah não, meu amigo Zé. Vou te passar um medicamento que vai deixar você novo em folha. São cinquenta comprimidos, um por dia.

- Mas dotô, eu sou um homi simples da roça. Só sei contar té dez nos dedo e mais nada uai... -

Então você vai numa papelaria, compra um caderno de cinquenta folhas. Cada folha que você arrancar por dia tome um comprimido. Quando o caderno acabar você já vai estar curado. A receita está aqui.

- Brigado dotô. Vou agora mesmo comprar essi tar di caderno. E logo que saiu do prédio o Zé Caipira avistou de fato uma papelaria ali perto. Entrou, a moça veio atender.

- Moça, eu precisava de um caderno de cinquenta fôia.

- Brochura?..... perguntou a moça.

- Médiquim fí da puta....... Já telefonô pra espaiá meu pobrema.

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Do que é feito o efeito das minhas palavras.

Quem me conhece sabe que acompanho as postagens de poucos blogs. Também tenho poucos seguidores, e o fato se dá pelo seguinte motivo: Em momento algum visei quantidade de visitantes ou seguidores, e sim qualidade. Tanto que, primeiro sempre acesso sem acompanhamento determinados blogs, para depois incluir-me ou não na lista de acompanhamento. Quero dizer com isso que acompanho blogs selecionados.

Selecionados até para lerem as minhas palavras, pois escrevo muito mais nos comentários do que nas postagens. E digo que -as vezes- são comentários dignos de grandes postagens, e que ficam apenas nos blogs daqueles que admiro, e sinto serem dignos das minhas palavras. Não que eu seja melhor do que você, mas há em mim sentimento, e se eu não sentir do outro lado ressonância de sentimento, lamento dizer-lhe, que você jamais leu de fato as minhas palavras.

terça-feira, 27 de julho de 2010

Onde Anda Você...

Bom, vamos deixar um pouquinho de lado os dons dos mineirinhos, e falar um tantinho de saudade? Afinal outro dia vi a postagem da She filosofando sobre a Bossa Nova, e deu-me vontade de postar uma canção muito linda, (ao meu ver), sobre a saudade, que dá quando estamos vivendo desconsolados pela noite afora, procurando aquela pessoa especial, que tem o poder de nos completar, e quando se vai, deixa-nos sempre em total solidão... E por falar em saudade, em razão de viver, eu simplesmente lhe pergunto: Por onde anda você?

Onde Anda Você...

E por falar em saudade, onde anda você

Onde andam seus olhos que a gente não vê
Onde anda esse corpo
Que me deixou louco de tanto prazer
E por falar em beleza onde anda a canção
Que se ouvia na noite dos bares de então
Onde a gente ficava, onde a gente se amava
Em total solidão
Hoje eu saio na noite vazia
Numa boemia sem razão de ser
Na rotina dos bares,
que apesar dos pesares,
Me trazem você
E por falar em paixão, em razão de viver,
Você bem que podia me aparecer
Nesses mesmos lugares,
na noite, nos bares
A onde anda você?

Vinicius de Morais.
Composição: Toquinho, Vinicius de Morais, Hermano Silva.

sexta-feira, 23 de julho de 2010

A Onda do Mineiro...

Essa plaquetinha ao lado está pendurada na parede da minha cozinha, e foi um presente do meu vizinho Nelson.
.
Mas, a postagem de hoje, ainda na onda do mineiro, é um novo dicionário que encontrei solto pela internet chamado de:
.
Dicionário Mineireles.
.
- lidileite (litro de leite)
- mastumate (massa de tomate)
- dendapia (dentro da pia)
- kidicarne (kilo de carne)
- tradaporta (atras da porta)
- badacama (debaixo da cama)
- pincumel (pinga com mel)
- iscodidente (escova de dente)
- nossinhora (nossa senhora)
- pondions (ponto de onibus)
- denduforno (dentro do forno)
- doidimais (doido demais)
- tidiguerra (tiro de guerra)
- dentifrisso (dentifricio)
- ansdionti (antes de ontem)
- séssetembro (sete de setembro)
- sápassado (sabado passado)
- oiuchero (olha o cheiro!)
- pradaliberdade (praca da liberdade)
- vidiperfumi (vidro de perfume)
- oiproceve (olha pra voce ver!)
- tissodai (tira isso dai)
- rugoiais (rua Goias)
- onquie (onde que e?)
- casopo (caixa de isopor)
- quainahora (quase na hora)
- ostrudia (outro dia)
- onquoto (onde que estou)
.
E o melhor de todos:
- pronostamuinu (para onde nos estamos indo?)

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Essa é mais uma de mineiro...

Degustação de Vinho em Minas Gerais.

- Hummm...

- Hummm...

- Eca!!!

- Eca?!
Quem falou Eca?

- Fui eu, sô! O senhor num acha que esse vinho tá com um gostim estranho?

- Que é isso?! Ele lembra frutas secas adamascadas, com leve toque de trufas brancas, revelando um retrogosto persistente, mas sutil, que enevoa as papilas de lembranças tropicais atávicas...

- Putaqueupariu sô! E o senhor cheirou isso tudo aí no copo?!

- Claro! Sou um enólogo laureado. E o senhor?

- Cêbêsta sô, eu não! Sou isso não senhor!! Mas que isso aqui tá me cheirando iguarzinho à minha egüinha Gertrudes depois da chuva, lá isso tá!

- Ai, que heresia! Valei-me São Mouton Rothschild!

- O senhor me desculpe, mas eu vi o senhor sacudindo o copo e enfiando o narigão lá dentro. O senhor tá gripado, é?

- Não, meu amigo, são técnicas internacionais de degustação entende? Caso queira, posso ser seu mestre na arte enológica. O senhor aprenderá como segurar a garrafa, sacar a rolha, escolher a taça, deitar o vinho e, então...

- E intão moiá o biscoito, né? Tô fora, seu frutinha adamascada!

.
- O querido não entendeu. O que eu quero é introduzi-lo no...

- Mais num vai introduzi é nada e nunca! Desafasta, coisa ruim!

- Calma! O senhor precisa conhecer nosso grupo de degustação. Hoje, por exemplo, vamos apreciar uns franceses jovens...

- Hã-hã... Eu sabia que tinha francês nessa história lazarenta...

- O senhor poderia começar com um Beaujolais!

- Num beijo lê, nem beijo lá! Eu sô é home, safardana!

- Então, que tal um mais encorpado?

- Óia lá, ocê tá brincanu com fogo...

- Ou, então, um suave fresco!

- Seu moço, tome tento, que a minha mão já tá coçando de vontade de metê um tapa na sua cara desavergonhada!

- Já sei: iniciemos com um brut, curto e duro. O senhor vai gostar!

- Num vô não, fio de um cão! Mas num vô, memo! Num é questão de tamanho e firmeza, não, seu fióte de brabuleta. Meu negócio é outro, qui inté rima com brabuleta...

- Então, vejamos, que tal um aveludado e escorregadio?

- E que tal a mão no pédovidu, hein, seu fióte de Belzebu?

- Pra que esse nervosismo todo? Já sei, o senhor prefere um duro e macio, acertei?

- Eu é qui vô acertá um tapão nas suas venta, cão sarnento! Engulidô de rôia!

- Mole e redondo, com bouquet forte?

- Agora, ocê pulô o corguim! E é um... e é dois... e é trêis! Num corre, não, fiudaputa! Vorta aqui que eu te arrebento, sua bicha fedorenta!...


Luiz Fernando Veríssimo.

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Essa só mineiro dá conta de ler...

O caboquim cordô cêdo, ispriguíçô, lavô as mão na gamela, limpô uzói, sinxugô, tomô café, pegô a inxada, sivirô pra muié I falô: - Muiééé, tô inoprotrabaio. Quano q'êle saiu da casa, ao invêiz dií prá roça, ele subiu num pé di manga I ficô iscundidim. De repente pareceu um negão, e foi inté upé di mangaI nem si percebeu q'o caboquim tava lá inrriba. Pegô u'a manga...chupô, pegoôta, I mais ôta..., I a muié du caboquim chegô na janela e gritô:- Póvim, ele já foi! I o negão largô as manga I sinfurnô dendacasa du caboquim. O caboquim, danado de ráiva, desceu da árvre, pegô um facão e intrô na casa. Quandele abriu a porta ele viu o negão chupano as teta da muié, intonsi levantô u facão e falô: - Vai morrêêêêê negão!!! E num é cunegão puxô um 38 da cintura, I pontô pro caboquim falano:- Pruquê qui eu vômorrê? E o cabuquim: - Uai cê chupô trêis manga e agora tá mamando leite. Assim vai morrê, pruquê manga cum leite faiz mar,uai!?!?! Ce nun sabia??

terça-feira, 13 de julho de 2010

O Tesouro.

Certa vez um homem procurou um sábio para ajudá-lo a encontrar um tesouro. Esse homem se chamava Omar e desejava ficar rico sem muito esforço. Depois de ouvir Omar, o sábio lhe deu trinta livros e lhe disse que eles lhe dariam o tesouro de Ohlab.

Quando chegou em casa, Omar abriu o primeiro livro e verificou que ele estava escrito em árabe. Como não sabia ler árabe, matriculou-se em uma escola. Assim, leu o primeiro livro. Nesse período ele resolveu trabalhar e conseguiu um emprego em uma loja, com um salário razoável.

Ao acabar de ler o primeiro e os demais livros escritos em árabe, ele aprendeu uma nova letra e acrescentou ao tesouro recebido. Agora ficou Ohlaba. Os livros seguintes eram em hebraico. E ele foi aprender a ler naquela língua. Conseguiu um emprego melhor. Era numa empresa de transporte de alimentos e ele teve um aumento de salário. Sua vida foi melhorando.

Concluindo a leitura dos livros em hebraico, ele colocou mais uma letra no tesouro que lhe dera o sábio. Agora ele tinha Ohlabar. Os últimos dez livros eram em aramaico. E enquanto aprendia a língua desconhecida, ele teve nova chance. Passou a trabalhar na reforma e construção de casas. O tempo passou. Graças ao seu empenho, ele desfrutava de uma boa casa, roupas, dinheiro. E alguns amigos o consideravam rico.

Ao concluir a leitura do último livro, ele acrescentou mais uma letra àquelas anteriores. Agora ele tinha o vocábulo Ohlabart, com um h depois do O. Omar olhou e tornou a olhar a palavra. Se aquele era o segredo do tesouro, ele não estava conseguindo decifrar. Voltou à casa do sábio e lhe disse que ele havia estudado árabe, hebraico e aramaico. Que trabalhara muito depois que o fora ver da primeira vez. Contudo, apesar do estudo e do trabalho, ele não conseguia entender onde estava ou qual era o tesouro. Desolado, mostrou as letras que compunham a palavra Ohlabart.

O velho sábio o colocou frente a um espelho e, tomando da palavra escrita em um papel, a pos sobre o peito de Omar. O que você está vendo? Perguntou o sábio. Admirado, Omar viu a própria imagem refletida no espelho. Estava mudado. Seus músculos haviam enrijecido no trabalho, as mãos estavam calejadas e bem no meio do peito ele pôde ler: Trabalho, que era Ohlabart escrito de trás para frente. Trabalho era o tesouro.

Graças ao trabalho de estudar, ele crescera intelectualmente. Graças ao trabalho nas atividades profissionais a que se entregara, ele adquirira experiência e, bem assim, haveres materiais, que antes buscava de outras formas. Sorriu, agradecido, e retornou para seu lar, para seus afazeres, sua família, seus estudos.

O trabalho é uma das Leis Divinas. E todos têm o dever de trabalhar. Mesmo aqueles que, tendo muitas posses, não necessitem do trabalho para seu sustento, devem utilizar o tesouro do tempo no estudo, e em uma atividade útil para si ou ao seu semelhante.

Não menospreze a oportunidade do trabalho. Graças ao trabalho, o homem progride, cresce e se agiganta. E lembre-se: TODA ATIVIDADE ÚTIL É TRABALHO. Agora, se você quer ter realmente um tesouro inestimável em mãos, arregasse as mangas e mãos a obra...

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Acho que hoje eu dei um fora...

Na fila do supermercado:

Oi Lurdes... Você lembra de mim?

Não... Eu não estou te reconhecendo...

Lembra que eu te vendi aquelas bolsinhas?

Nossa!!! Você lembra o meu nome!!
O nome da minha loja!! E o que me vendeu???

É QUE EU ESTUDEI MUITO!
Fazia quase um vestibular todo mês na faculdade...

(Silêncio...) Hummmm...

I think to myself:
"Sometimes is good to close the mouth".

Tradução:

Eu penso comigo:
"As vezes é bom fechar a boca".

quinta-feira, 8 de julho de 2010

sábado, 3 de julho de 2010

Acabou...


O Brasil perdeu, e agora a vida volta ao normal, e com gente afirmando pela net que na copa tinhamos 1 Dunga, 11 Sonecas, e 190 milhões de Zangados cantando: Eu Vou, Eu Vou Pra Casa Agora Eu Vou...

quarta-feira, 30 de junho de 2010

Homem, essa criatura flágil, indefesa, terna, e carênte, que jamais deixa de ser criança...

Quero aproveitar o entremeio desta Copa do Mundo, para divulgar o presente adendo à favor do DIA INTERNACIONAL DO HOMEM. Afinal, não é nada fácil ser homem. Eis aqui relacionadas logo abaixo algumas razões significativas para a criação especial do Dia Internacional do Homem...
.
1) Quem é obrigado a erguer os pés quando ela está fazendo faxina?
R: O PRESTATIVO homem!

2) Quem se veste como pinguim no dia do matrimônio?
R: O HUMILDE homem!

3) Quem é que, apesar do cansaço e do stress, jamais poderá fingir um orgasmo?
R: O SINCERO homem!

4) Quem é obrigado a sustentar a amante esbanjadora?
R: O ABNEGADO homem!

5) Quem se expõe ao stress por chegar em casa e não encontrar a comida quentinha, as crianças com o banho tomado, a roupa lavada, a cozinha limpa e o drink já posto sobre a mesa?
R: O DOCE homem!

6) Quem corre o risco de ser assaltado e morto na saída da boate, cada vez que participa dessas reuniões noturnas com os amigos, enquanto a mulher está bem segura em casa na sua caminha quentinha?
R: O DESPROTEGIDO homem!

7) Quem é o encarregado de matar as baratas da casa?
R: O VALENTE homem!

8 ) Quem é que toma banho e se veste em menos de vinte minutos?
R: O ÁGIL homem!

9) Quem é que tem de gastar somas em dinheiro comprando presentes para o dia das mães, da esposa, da secretária e outras festas inventadas pelo homem para satisfazer à mulher?
R: O DADIVOSO homem!

10) Quem jamais conta uma mentira?
R: O ÉTICO homem!

11) Quem é obrigado a ver a mulher com os rolinhos nos cabelos e cara cheia de cremes?
R: O COMPREENSIVO homem!

12) Quem tem que passar por uma TPM calado todo mês?
R: O CALMO homem!

13) Quem está lendo isso às escondidas para poder dar boas risadas, já que se for surpreendido corre o grande risco de ser agarrado pelo pescoço?
R: O INDEFESO homem!


DEUS ABENÇOE IMENSAMENTE TODO SANTO HOMEM !

sábado, 26 de junho de 2010

sexta-feira, 25 de junho de 2010

terça-feira, 22 de junho de 2010

A Seleção e a Esperança do Povo Brasileiro.

Nos próximos dias os brasileiros estarão -mais do que nunca- com os olhos grudados nas telas dos aparelhos de televisão, torcendo por mais uma vitória definitiva do Brasil, rumo ao hexa. Como explicar tamanho sentimento? Como descrever tamanha emoção contida em apenas algumas palavras? A resposta está em usar somente o coração repleto de fé...

A cada partida as batidas tornam-se mais fortes. Cada lance, cada grito um arrepio, um suspiro... À vontade e o desejo do grito contido parece que até incomoda, parece sufocar, um suspiro... É agora, os corações parecem parar, os olhos querem pular, as mãos apertar... O abraço nos dar... É Gol! O grito agora é de pura emoção, é Gol, Gooool.

A emoção se renova. Nós nos tornamos ainda mais apaixonados por esta tão grande nação que agora se resume em uma seleção, vamos nessa Brasil, juntos ser hexacampeão. Entretanto... O futebol no Brasil não é um esporte. É o jogo da bola, da malícia e do drible. É o jogo que reflete a própria nacionalidade de uma terra dominada pela paixão da bola.

No espaço do jogo, o futebol brasileiro é capaz de esquecer o próprio objetivo do gol, convicto de que a virtude sem alegria é uma contradição. Ganhemos a copa ou não, somos os campeões da paixão despertada pela bola! A bola que rola na mente, e no coração de cada brasileiro, sempre alegre, crente, e otimista com a esperança de um mundo melhor.

sábado, 12 de junho de 2010


Feliz Dia dos Namorados.
.
.
Agora eu era o herói
E o meu cavalo só falava inglês
A noiva do cowboy
Era você além das outras três
Eu enfrentava os batalhões
Os alemães e seus canhões
Guardava o meu bodoque
E ensaiava um rock para as matinês
Agora eu era o rei
Era o bedel e era também juiz
E pela minha lei
A gente era obrigada a ser feliz
E você era a princesa que eu fiz coroar
E era tão linda de se admirar
E andava nua pelo meu país
Não, não fuja não
Finja que agora eu era o seu brinquedo
Eu era o seu peão
Seu bicho preferido
Vem, me dê a mão
A gente agora já não tinha medo
No tempo da maldade
Acho que a gente nem tinha nascido
Agora eu era o herói
E o meu cavalo só falava inglês
A noiva do cowboy
Era você além das outras três
Eu enfrentava os batalhões
Os alemães e seus canhões
Guardava o meu bodoque
E ensaiava um rock para as matinês
Agora era fatal
Que o faz de conta terminasse assim
Prá lá desse quintal era uma noite
Que não tem mais fim
Pois você sumiu no mundo sem me avisar
E agora eu era um louco a perguntar
O que é que a vida vai fazer de mim?