quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Idealismo.

Falas de amor, e eu ouço tudo e calo
O amor na Humanidade é uma mentira.
E é por isto que na minha lira
De amores fúteis poucas vezes falo.

O amor! Quando virei por fim a amá-lo?!
Quando, se o amor que a Humanidade inspira
É o amor do sibarita e da hetaíra,
De Messalina e de Sardanapalo?

Pois é mister que, para o amor sagrado,
O mundo fique imaterializado
— Alavanca desviada do seu fulcro —

E haja só amizade verdadeira
Duma caveira para outra caveira,
Do meu sepulcro para o teu sepulcro?!

Augusto dos Anjos.

11 comentários:

  1. Aimagem se encaixou perfeitamente às palavras!

    beijos,

    Bia

    ResponderExcluir
  2. A dimensão do amor é incomensurável...

    Pode tocar os pontos do infinito ou ficar simplesmente tombado e esmaecido...

    Bjgrande do Lago

    ResponderExcluir
  3. Olá Lis

    Toda forma de sentimento e cultivo verdadeiro sempre nos traz calmaria... Se for cercada de mentiras... Grandes tempestades!

    Mestre o Augusto dos Anjos!

    Bjuxx e xerooo

    ResponderExcluir
  4. Fiquei pensando: Como pode um post tão romântico, de Antoine de Saint-Exupéry, estar próximo de outro tão cético e racional? Só aqui no metamorfose...rs
    Ambos são bons. Cada qual, à sua maneira.
    Beijos carnavalescos!!!

    ResponderExcluir
  5. poetas sempre sabem das coisas e eu vim saber o fim da piada...rs bjão

    ResponderExcluir
  6. Lindo poema...diferente mas gostei .

    beijinhos
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  7. ********************************************

    CONVITE:

    *** FESTA VIP! ***

    Bom dia amigo

    Gostaria de recebê-lo para fazer um brinde especial!
    Onde: braille da alma.
    Horário: durante o dia todo.
    Data: 21/ 02/ 2010

    Ficarei feliz com sua visita... Ah! Na saída não se esqueça de levar contigo um lindo selo de lembrança desta celebração.

    Bjuxxx e xerooo amigo.

    Juliana Carla
    brailledalma.blogspot.com/


    ********************************************

    ResponderExcluir
  8. Uma boa semana para você!!

    Beijos,

    Bia

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Querido Lis,

    Falas de amor, e eu ouço tudo e calo
    O amor na Humanidade é uma mentira.

    ---
    Eis o silêncio como via de resposta às mentiras da humanidade.

    A propósito, os versos de Augusto dos Anjos são de uma perplexidade asfixiante.

    Adorei a "Serenata" de Cecília. Quem sabe um vira um post?

    Beijos,
    Inês

    ResponderExcluir